sexta-feira, 19 de abril de 2013

A CULPA É SEMPRE SUA. Console-se com "The thrill is gone"

O saber “técnico” reduz o combate à inflação ao controle do consumo. Ao fazer isso, culpa quem recebe salário pelo aumento dos preços e, patrocinando o reajuste dos juros como solução, multiplica o ganho dos que já tem dinheiro. Não bastasse a moral cristã a encher de pecados os sofredores, os “especialistas” batem e rebatem na tecla de que os “encargos sociais” comprometem a “competitividade” da economia. Novamente, os assalariados são julgados e condenados. Nesse caso, valem até desonestidade intelectual e mentira. Digo isso porque, repetindo-a durante anos, fizeram virar verdade a mistificação de que o custo do trabalhador brasileiro representa para a empresa o dobro! de seu salário contratual. E o jornalismo econômico, que se proclama neutro, dá de ombros à aritmética e se mantém obsequioso aos sabichões desta e outras inversões. Por outra, nada se fala sobre o componente inflacionário dos escandalosos ordenados e prêmios dos executivos das empresas. Margens de lucro, “mark-ups”, taxas requeridas de retorno, todos esses itens que passam pela deliberação de gestores e empresários, sobretudo os que atuam em oligopólios, acabam ficando ao largo do debate sobre a “explosão inflacionária”. Culpam a massa pela porra toda; o lucro, não. Só rindo, mesmo que a sexta já não seja mais  aquela.

Nenhum comentário: