sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Marcelo e Márcio; Baden e Caio


A grande imprensa festeja a substituição de Márcio Pochmann (UNICAMP) por Marcelo Neri (FGV-RJ) na direção do IPEA  (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas), órgão governamental vinculado à Secretaria de Assuntos Estratégicos. Afirmando que foi substituído um “político” por um “técnico”, os jornalões escoram sua preferência numa  oposição artificial. Mais por negação da matriz Keynesiana e marxista do Instituto de Economia da UNICAMP, esposada por Márcio, do que por afirmação da ortodoxia da FGV-RJ, a imprensa ora  se refere a uma suposta ‘caça às bruxas' ideológica que teria sido promovida pelo ex-presidente do IPEA na organização, ora alardeia, como prova de que lá estaria um “político” e não um “técnico”, sua candidatura para a Prefeitura de Campinas. No meio desse baralho, com cartas menos marcadas do que a opção midiática,  focaliza-se a simpatia da presidente Dilma com o trabalho NOVA CLASSE MÉDIA,  no qual Marcelo Neri aponta a centralidade de políticas como o Bolsa-Família na melhora da distribuição de renda ocorrida nos últimos anos. Inegável, esta abordagem  deixa de lado a discussão sobre a distribuição funcional da renda; isto é, a parcela do produto nacional alocada às rendas, lucros e salários. Nessa perspectiva, o governo do PT nada avançou até o momento. Dentre outros aspectos,  esse assunto é tratado no recente, mas pouco falado, livro de Márcio Pochmann – NOVA CLASSE MÉDIA??? Silenciando sobre esse outro entendimento, preferindo expurgar a interrogação, a imprensa e o jornalismo econômico trilham o seu caminho.
---
Mudando de papo, vejam aí em cima que o ensaio  teve tudo para sair melhor do que o 'show'. O clima na execução da bela TEMPO DE AMOR (Baden e Vinícius), interpretada por Márcia, com o divinamente endiabrado Baden Powell ao violão, é para deixar qualquer mau humor de lado. Vejam também que Alfredo Bessa, cuíca, tem tudo para ser irmão de sangue do nosso talentoso compositor Caio Prado. Ou será o Caio Prado de cuíca  em vez de cavaquinho, e não o Alfredo Bessa?????

Nenhum comentário: