sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

QUARTINHO de BATERIA pros mérdios e abostados - até aprender!!!



A devolução de 27 fazendas e 450 mil cabeças de gado ao influente Daniel Danta$, a violência aberta contra os ocupantes do Pinheirinho e a “dor e sofrimento” impingidos aos pobres e largados da ‘Boca do Lixo’ evidenciam de maneira crua o caráter classista do Estado e seu aparato repressivo-legal. Tergiversações sobre o Estado democrático de direito, a propriedade privada e a liberdade de ir e vir enchem de cinismo a boca das autoridades e comentaristas da mídia dos donos. Dizem: “Decisão judicial não se discute, cumpre-se”. Com os mesmos motes, porém, e atendo-se ainda aos ritos desta sociedade que equipara o justo ao legal, é factível manter o sequestro das propriedades dante$ca$, é possível legalizar a moradia das famílias expulsas do Pinheirinho e não há restrição normativa que se oponha ao planejamento e execução de políticas que integrem os pobres do Centro. Ocorre que a alegada razão técnica das decisões jurídicas e públicas encobre de ciência e princípios sua verdadeira intenção: promover os ricos e brancos em detrimento dos pobres e negros. É para defender os proprietários e brancos que governador, prefeitos, autoridades policiais e juízes negam as violências que concebem e praticam. Por isso, brigam até com as imagens. Falam do caráter pacífico de suas operações, quando na realidade cantam seus cassetetes, balas, pés nas portas, nas costas e pelas costas. Além do monopólio da violência, eles contam com seus paus mandados da mídia; que semeiam nas classes mérdias e abostadas - seu berço - a indiferença, o preconceito e a sensação de que humilhar, esfolar e eliminar, além de seguro, é higiênico.
Esta higiene me causa repulsa, mas como não sou truculento, faço apenas uma sugestão. Aos mérdios e abostados favoráveis à violência de Estado no Pinheirinho e na Boca, ao Alckmin e ao Kassab, ao juiz Douglas Camarinha Gonzales e à juíza Márcia Loureiro, sugiro uma conversa no quartinho da bateria com o Carga e o Sérjão Loco. Eles vão ensinar como se toca repinique, tarol, tamborim e surdo de 3ª. Quando vocês aprenderem, podem sair pra ouvir a batucada no asfalto. A de cima. E esta aqui, mais embaixo.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

São Paulo


SANTA IFIGÊNIA E SEUS PECADOS
(Thiago Mendonça / Selito SD)

Nascida com nome de santa e tantos pecados
Vem carregando desde sempre uma pesada cruz
Lugar da boemia, do samba e o pranto musicado
O choro que é d’alma e que acalma diante da Luz


Faz parte da sina o triunfo, o cinema de outrora
Com suas ingênuas meninas cheias de ilusões
Ouvindo, ao darem-se à tela ou num quarto d’Aurora
O velho Adonirã cantando a Rua dos Gusmões













Disseram e dizem que ela não é mais a mesma
Mas, penso que em sua essência mudou nada não
Querem não o passado, a história da Santa Ifigênia


Disseram e dizem que ela não é mais a mesma
Mas, penso que querem, de vez, é a desocupação
Por fora a gente, as irmandades da Santa Ifigênia

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

São Sebastião do Rio de Janeiro


Monumento NOEL ROSA em Vila Isabel
 



















SAUDADES DA GUANABARA

"Eu sei
Que o meu peito é uma lona armada
Nostalgia não paga entrada
Circo vive é de ilusão (eu sei...)
Chorei
Com saudades da Guanabara
Refulgindo de estrelas claras
Longe dessa devastação (...e então)
Armei
Pic-nic na mesa do Imperador
E na Vista Chinesa solucei de dor
Pelos crimes que rolam contra a liberdade
Reguei
O Salgueiro pra Muda pegar outro alento
Plantei novos brotos no Engenho de Dentro
Pra alma não se atrofiar (Brasil)
Brasil, tua cara ainda é o Rio de Janeiro
Três por quatro da foto e o teu corpo inteiro
Precisa se regenerar
Eu sei
Que a cidade hoje está mudada
Santa Cruz, Zona Sul, Baixada
Vala negra no coração
Chorei
Com saudades da Guanabara
Da Lagoa de águas claras
Fui tomado de compaixão (...e então)
Passei
Pelas praias da Ilha do Governador
E subi São Conrado até o Redentor
Lá no morro Encantado eu pedi piedade
Plantei
Ramos de Laranjeiras foi meu juramento
No Flamengo, Catete, na Lapa e no Centro
Pois é pra gente respirar (Brasil)
Brasil
Tira as flechas do peito do meu Padroeiro
Que São Sebastião do Rio de Janeiro
Ainda pode se salvar"

autores: Moacyr Luz, Paulo C. Pinheiro e Aldir Blanc

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

A quem interessa a intervenção policial na "Cracolândia"

Tratar a questão social como caso de polícia e encarar a "dor e sofrimento"  como estratégia  adequada de intervenção são abordagens que ocultam, pela inversão, os reais objetivos por trás da ação estatal na "cracolândia". Escondem o abondono e a marginalização a que são submetidos os pobres do Centro de São Paulo, quando atribuem sua situação ao tráfico e ao consumo de drogas.   O efeito é tomado como causa e não se enxerga o que ocorre como padrão: procura-se o 'crack' porque se é pobre e desprovido de laços, não o contrário. Retira-se do foco a especulação imobiliária, os interesse$ de médico$ e clínica$ privada$ que, no final das contas, dão gás à violência e à confusão do entendimento geral. 
Por isso indicamos AQUI a excelente reportagem de Maria Inês Nassif, publicada hoje no CARTAMAIOR. Ela mostra que assumir a exceção como regra é recurso de quem ignora o problema ou dos que têm interesse no erro de avaliação.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

RODA - de Gilberto Gil e João Augusto


Meu povo, preste atenção
Na roda que eu te fiz
Quero mostrar a quem vem
Aquilo que o povo diz
Posso falar, pois eu sei
Eu tiro os outros por mim
Quando almoço, não janto
E quando canto é assim
Agora vou divertir
Agora vou começar
Quero ver quem vai sair
Quero ver quem vai ficar
Não é obrigado a me ouvir
Quem não quiser escutar














Quem tem dinheiro no mundo
Quanto mais tem, quer ganhar
E a gente que não tem nada
Fica pior do que está
Seu moço, tenha vergonha
Acabe a descaração
Deixe o dinheiro do pobre
E roube outro ladrão
Agora vou divertir
Agora vou prosseguir
Quero ver quem vai ficar
Quero ver quem vai sair
Não é obrigado a escutar
Quem não quiser me ouvir
Se morre o rico e o pobre
Enterre o rico e eu
Quero ver quem que separa
O pó do rico do meu
Se lá embaixo há igualdade
Aqui em cima há de haver
Quem quer ser mais do que é
Um dia há de sofrer
Agora vou divertir
Agora vou prosseguir
Quero ver quem vai ficar
Quero ver quem vai sair
Não é obrigado a escutar
Quem não quiser me ouvir
Seu moço, tenha cuidado
Com sua exploração
Se não lhe dou de presente
A sua cova no chão
Quero ver quem vai dizer
Quero ver quem vai mentir
Quero ver quem vai negar
Aquilo que eu disse aqui
Agora vou divertir
Agora vou terminar
Quero ver quem vai sair
Quero ver quem vai ficar
Não é obrigado a me ouvir
Quem não quiser escutar
Agora vou terminar
Agora vou discorrer
Quem sabe tudo e diz logo
Fica sem nada a dizer
Quero ver quem vai voltar
Quero ver quem vai fugir
Quero ver quem vai ficar
Quero ver quem vai trair
Por isso eu fecho essa roda
A roda que eu te fiz
A roda que é do povo
Onde se diz o que diz

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

MARCOS, O MELHOR GOLEIRO DO BRASIL!!!!


Marcos é dos melhores goleiros da história do futebol. Penta mundial e colecionador de títulos pelo campeão do século XX, Marcos está no coração de todos os brasileiros, que lhe dedicam o carinho de um familiar muito querido e a admiração só recebida pelo mestre dos mestres no ofício. As qualidades de um fora de série, como Marcos,  serão sempre exaltadas, ditas e reditas,  fixando-se na memória de gerações. Eu, como muitos dentre os mais de 15 milhões de palmeirenses, me recordo DO pênalti. Coração saindo pela boca, meu lado esquerdo formigando, ficando dormente.... Olhos vidrados nos movimentos do santo. O vácuo. O silêncio. A agonia. E então Marcos nos dá o sinal ao correr com os braços erguidos para a multidão alviverde; leva-nos da angústia para a alegria de um título nunca antes conquistado. De tanto gritar “é campeão”,  fiquei literalmente sem voz por quase duas semanas. Agora que O Goleiro pendura as luvas e não consigo dizer nada comparável a sua  grandeza,  ofereço-lhe a rouquidão daqueles memoráveis dias.  O esforço de meu grito que, eufórico, se eterniza ensurdecedor junto com os dos  irmãos de bancadas  repletas de reconhecimento e gratidão. Todos sabemos: É O MELHOR GOLEIRO DO BRASIL!!!!!!! MARCOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Muito obrigado, Marcão! Obrigado por me proporcionar momentos que figuram entre os mais felizes da minha vida.