sexta-feira, 21 de outubro de 2011

TRONCO DO IPÊ (melodia e letra: Paulistinha) por Marco Antônio


Tronco do Ipê
tu contas uma bela história
dos velhos tempos de arraial
imponente sinhô e sinhá
às margens do velho rio Paraíba
na fazenda "Nossa Senhora do Boqueirão"
ainda existia o cativeiro
sinhozinho Mário era o patrão,
filho do herdeiro comendador
que a lagoa feiticeira levou

Benedito, preto velho encarquilhado
respeitado na senzala e curandeiro de lá
morava numa cabana de sapê
perto do tronco do Ipê, com nhá Chica
que era todo o seu amor
Mas a lagoa malvada lá do Boqueirão
todos os seus entes queridos levou
hoje preto velho caducando, ajoelhado no chão,
vive chorando pedindo perdão. Perdão!

Nenhum comentário: