sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Palmeiras nos cestos

Mais do que imprensinha, adversários e inimigos, alguns filhos da puta que se dizem palmeirenses, refazendo-se há gerações no conselho do clube, estão jogando a representatividade da Sociedade Esportiva Palmeiras na lata de lixo.
Levando-se em consideração as sucessivas crises recentes, causadas pelos próprios jogadores e pelos ineptos dirigentes da gestão atual, o empate de ontem foi desastroso. Como se não bastasse o Palmeiras ter perdido inúmeras chances – por falta de concentração e incompetência dos atacantes – o árbitro selou com brilhantismo seu trabalho validando o gol de empate baiano, flagrantemente irregular. Aliás, espanta a resignação dos cartolas do clube diante da arbitragem que, se errasse de forma aleatória, não prejudicaria tanto o Palmeiras.
A conturbação palestrina deve chegar a níveis recordes, caso o time não vença ao menos 2 dos próximos três jogos: contra madame Leonor, Vasco da Gama e gambazada. O clima não está pros resultados aqui de baixo. Antes, pelo contrário. Muito pelo contrário!

Nenhum comentário: