sexta-feira, 1 de abril de 2011

01 de abril de 1964


O fato é que o golpe militar se consumou mesmo no dia da mentira. Àqueles que omitem sua cumplicidade e colaboração com a ditadura resta o cinismo. Posando de baluartes da liberdade de imprensa e expressão, utilizam-se hoje dos mesmos princípios que os orientaram ontem: o moralismo, a omissão e a reedição contumaz da mentira. Beneficiados pela morte dos que tombaram, contam também com o apoio entusiástico dos que mudaram de lado - que lhes servem como escudo e troféu de salão.

Abaixo, endereço para a cópia de bom documentário sobre Carlos Marighella, a quem os mentirosos de sempre chamam de "terrorista".

http://acervonacional.blogspot.com/2010/11/marighella-retrato-falado-do.html

2 comentários:

Anônimo disse...

Everaldo. Faltou uma homenagem do BLOG para o MITO Rogério Ceni.Abs Wagner.

Anônimo disse...

Caro Wagner, estamos falando de um assunto sério e vc vem com esse fiasco do Rogério emcena, ....kkkkk pela FIFA 98 gols e aí??? Como fica??? MITO é o Carlos Marighella, ele sim fez historia , meu caro!!!