segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Vale quanto é feia

Na semana passada, a seleção brasileira fez uma apresentação digna de sua nova camisa: rídicula, sem novidade, padrão em franca decadência. Resultado? Mais uma derrota para a França, que nos mostrou mais um argelino talentoso como seu camisa 10.
Tô nem aí para os executivos e acionistas das transnacionais de material esportivo - a não ser quando despertam meu ódio e oposição se cúmplices da utilização de trabalho escravo na cadeia produtiva das mercadorias oferecidas por suas empresas - mas a Nike poderia aprender um pouco com as concorrentes. Adidas e Umbro, por exemplo, têm desenhos e combinações muito mais interessantes. A Pênalti mesmo é em geral bem mais imaginativa e menos extravagante.
De resto, é impressionante a resistência da CBF e/ou fornecedores de material esportivo em usar as cores branca, azul e verde como alternativas para combinações de uniformes da seleção. Mas com os pregos que estão batendo bola no escrete - todos "estrangeiros" dos "Tchiélssis" da vida -talvez seja melhor ficar com esses trapos aí mesmo. Que horror!

2 comentários:

Bete disse...

Essa camisa é muito feia, como eles conseguem piorar a cada ano!!! GENTEEEEEEEEEEEE !!!!!

Bete disse...

Essa camisa é muito feia, como eles conseguem piorar a cada ano!!! GENTEEEEEEEEEEEE !!!!!


Bete Pita