quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Cortejo celebra nossa herança africana

Por: Andréa Ponte Souza

Os sons do agogô, xequerê e timbal vão sacudir as ruas do Centro de São Paulo nesta sexta-feira 19, a partir do meio-dia. A percussão afro vai acompanhar sambas de roda, cantos em iorubá e saudações aos orixás em português durante o Cortejo do Dia da Consciência Negra, realizado há 10 anos pelo Sindicato em homenagem à data comemorada nacionalmente no dia 20 (dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695).

Com o ritmo do grupo Filhos de Mãe Preta (percussão e balé afro), a voz da cantora Adriana Moreira (vídeo incluído por este blogueiro) e a presença honrosa das Tias Baianas Paulistas – grupo formado pelas tradicionais baianas das escolas de samba de São Paulo –, o cortejo sairá às 12h da sede do Sindicato (Rua São Bento, 413) e percorrerá as ruas do Centro.

Pela primeira vez, o ato será temático. “O tema será Igualdade de Oportunidades. Queremos chamar a atenção da sociedade para o estatuto da igualdade racial, que foi aprovado no governo Lula, mas que precisa avançar em sua implementação”, explica o dirigente sindical Júlio Santos, um dos organizadores dos eventos pelo Dia da Consciência Negra. “A data só tem sentido se for um momento de debate sobre a inclusão do negro na sociedade.” Por isso, acrescenta Júlio, além da alegria do cortejo – uma espécie de celebração da herança africana –, a programação (veja abaixo) do Sindicato inclui palestra e um mês inteiro dedicado ao samba no Grêmio Recreativo Café dos Bancários.

EVENTOS

19/11 Cortejo pelas ruas do Centro
Concentração às 12h na sede do Sindicato

19/11 Banda Praça do Samba (samba de raiz)
Café dos Bancários - 20h (espaço abre às 17h)
Rua São Bento, 413, Sé (sede do Sindicato)

25/11 Palestra Racismo na Dinâmica do Capitalismo Brasileiro Contemporâneo: Doutor em Economia, Pedro Chadarevian
Auditório Azul do Sindicato, às 14h

26/11 Renê Sobral (samba partido alto)
Café dos Bancários - 20h (espaço abre às 17h)
Rua São Bento, 413, Sé (sede do Sindicato)

Homenageados – O cortejo deste ano homenageia João Cândido, o líder da Revolta da Chibata (1910), na qual marinheiros negros se rebelaram contra os castigos físicos na Marinha Brasileira, e o fundador da escola de samba Nenê de Vila Matilde, Alberto Alves da Silva, o Seu Nenê, morto aos 89 anos no último dia 4 de outubro. O ato homenageia ainda Ossain, orixá masculino de origem nagô que representa o verde, o poder das folhas e da floresta, e que é o orixá que rege o ano de 2010.

HOMENAGENS

Nenhum comentário: